Empresas de Ribeirão Preto investem em marketing a custo zero

Ao direcionarem recursos de impostos a programas sociais, corporações atraem atenção por meio de mídia espontânea; consultoria de Ribeirão faz a gestão e intermediação entre os projetos e empresas

A certeza de ver o próprio empreendimento no auxílio a outros e a tranquilidade de saber que recursos pagos em forma de impostos sejam empregados com qualidade e transparência. Além, como consequência, da geração de marketing espontâneo a custo zero.

Essas são as principais motrizes de empresários na hora de optar por contribuir com projetos oriundos de Leis de Incentivos Fiscais, capazes de dar uma nova cara à ações sociais, esportivas, culturais e inúmeras outras no País.

Na visão de Danilo Terra, diretor e consultor da Terra Incentivos Fiscais, uma tendência cada vez mais necessária. “As contrapartidas são a dedução de 100% do valor investido, ou seja, custo zero, o retorno de marketing para a empresa, permitindo a inserção da marca no projeto beneficiado e a possibilidade de acompanhar e visualizar a aplicação desses recursos. É uma prática de responsabilidade social para a empresa”, opina.

Dono de uma distribuidora de papeis, tapeçarias e revestimentos de abrangência nacional fundada em Ribeirão Preto, Samuel Passalacqua Filho usa o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para ajudar a alavancar inúmeros programas. Fato que tem deixado a empresa em evidência. “Incentivamos as leis estaduais como o ProAc (Programa de Ação Cultural) e PIE (Programa de Incentivo ao Esporte), e todas as leis federais que tenham projetos aprovados: Rouanet (Lei de Incentivo à Cultura), PRONON (Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica), PRONAS (Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência) e Fundo do Idoso, por exemplo”.

A rede de hortifrutigranjeiros Cenourão também aderiu aos serviços da Terra Incentivos Fiscais na hora de redirecionar o pagamento de seus impostos. João Manoel Alexandre Puga, diretor da companhia, confirmou que a empresa aporta financeiramente dois programas estaduais: o ProAc e o PIE. “Incentivos fiscais hoje são de suma importância, pois, assim, as empresas podem direcionar seus recursos a programas que incentivam a Cultura e Esporte, tendo o acompanhamento de como seus recursos estão sendo utilizados”, afirma.

Ambos confirmaram que pretendem ajudar outros projetos sempre que possível.

 

‘Empurrãozinho’

A Terra Incentivos Fiscais, também em Ribeirão Preto, teve influência direta na decisão da Passalacqua e do Cenourão. A empresa oferece, gratuitamente, uma consultoria cujos objetivos são orientar acerca da destinação das doações e fornecer o máximo de informações possível para que corpos diretivos das mesmas estejam embasados e cientes dos benefícios de cada uma das Leis.

“O trabalho começa com a nossa consultoria e orientação referente a todas as leis de incentivo e o auxílio ao contador no entendimento, lançamentos e escrituração contábil das doações”, explica Danilo Terra.

“A escolha das leis e projetos de acordo com o perfil da empresa é o segundo passo. Nós auxiliamos na criação e definição do perfil de projetos e leis de incentivo junto ao departamento de responsabilidade social ou marketing da empresa”, conclui.

In the highly competitive game of college check out the URL rankings, rate of admission is most certainly a factor