Projeto lançado em Leme leva dança e cultura para crianças e adolescentes

‘Dança Bacana’ vai acolher 100 meninos e meninas de sete a 15 anos regularmente matriculados na rede municipal de ensino

A Associação de Arte, Cultura e Esporte (AACE) promoveu, no último dia 6, o lançamento oficial do núcleo Leme do “Dança Bacana”, projeto social e cultural que vai oferecer aulas de danças urbanas, no contraturno escolar, para 100 crianças e adolescentes de sete a 15 anos, regularmente matriculados na rede municipal de ensino.

Durante o evento, que foi realizado na Concha Acústica, o público presente pode acompanhar as primeiras coreografias preparadas pelos professores, monitores e alunos do “Dança Bacana”. A festa também contou com a animação e rimas de um MC, além da participação especial de alguns alunos do “Graffito”, iniciativa que trabalha a arte do graffiti com crianças e adolescentes de Leme. Eles usaram toda a criatividade para grafitar um painel.

“O que me encanta neste projeto é ver no rostinho de cada criança e adolescente a felicidade em aprender algo novo, em estar ligado à arte de alguma forma. Além de, claro, desmistificar a arte das ruas e quebrar preconceitos. Vale ressaltar, ainda, que o projeto tem a educação como um dos pilares, já que fazemos o acompanhamento escolar dos alunos. O objetivo, com isso, é incentivar a melhoria nas notas escolares e também no comportamento. É realmente um projeto muito bacana”, destaca a assistente pedagógica do projeto, Marina Borges.

Ainda há vagas no projeto. Para se inscrever, basta comparecer aos locais das aulas, que são ministradas no Centro de Referência do Adolescente I (CRA I), no Centro Comunitário; no Centro de Referência do Adolescente II (CRA II), e no Centro de Referência do Jovem (CRJ).

Além de Leme, o “Dança Bacana” também vai acolher 100 crianças em Ribeirão Preto.

O lançamento, que teve entrada franca, foi prestigiado por autoridades locais, além de representantes das empresas apoiadores e patrocinadoras do projeto.

Sobre o projeto

O projeto tem o objetivo de formar indivíduos aptos a enfrentar desafios da vida e construírem uma nova realidade por meio da dança. Para que não haja o abandono escolar, as crianças beneficiadas pelo projeto também são acompanhadas na rotina escolar pelos tutores do “Dança Bacana”.

“Nossa metodologia utiliza a dança como agente de transformação social. Para isso, as crianças precisam estar matriculadas na escola. Durante o projeto, nós realizamos o acompanhamento escolar delas, avaliando não só as notas, mas principalmente a frequência e o comportamento dos nossos alunos através do controle de talentos”, comenta Marina.

Apoiado pela Terra Incentivos Fiscais, o “Dança Bacana” conta com o patrocínio da TS Tech, Instituto Algar e Tonin Superatacado, todos por meio da renúncia fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Produtos e Serviços), garantido pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (Proac).

Actually, the impact order essay click over there is quite the contrary